Paula Lemos recebe representantes dos funcionários e sindicato de empresa de transporte coletivo

15/01/2021 às 17:24:13 | Por: Assessoria de Comunicação

(Nivaldo Gomes Júnior)

Em reunião realizada na tarde desta sexta-feira, 15 de janeiro/21, a prefeita Paula Lemos, acompanhada dos secretários municipais Aline Ferreira Pio (Negócios Jurídicos) e Jorge Coutinho (Ordem Pública), do presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Henrique Correia; e dos vereadores, Ricardo Rocha, "Bodinho" e Adilson Bandeira Júnior, "Juninho Bandeira", representantes dos funcionários da Viasa, empresa concessionária do transporte público municipal e representantes do Sindicato dos Condutores de Veículos e Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Barretos, representados pelo advogado, Helmut Aguiar.



O encontro foi pautado em ouvir a versão do poder público municipal sobre a situação de atrasos salariais dos funcionários da empresa, que incluem o do mês de dezembro, 13º salário e férias, bem como anúncio de greve por tempo indeterminado a partir da zero hora da próxima segunda-feira, 18 de janeiro.
Helmut Aguiar afirmou que foi uma reunião muito esclarecedora para a classe. "A prefeita explanou o que está dentro dos princípios legais. Vamos conversar agora com o presidente da empresa para saber a posição dele. Sabemos da notificação feita à Viasa pela Prefeitura para cumprimento dos seus deveres em relação ao pagamento da classe, conforme está no contrato de concessão, e acreditamos que a melhor solução é uma rescisão amigável para ajudar os funcionários e suas famílias", apontou.
Já o presidente da Câmara, Paulo Henrique Correia, disse que as possibilidades de negociação da Viasa, que não tem recursos para quitar suas obrigações com os funcionários, já se esgotou.


Assim, conversarão com o diretor presidente da empresa para que venha a Prefeitura e faça a rescisão do contrato para dar oportunidade aos funcionários, no caso de outra empresa, de melhores condições em assumir o serviço de transporte coletivo para a população, que vai ser excelente para os funcionários e as pessoas", afirmou Paulo Correia.



Emiliano de Paula, um dos funcionários que participou da reunião, representando os demais colegas da Viasa afirmou que dos 28 ônibus previstos para circulação, conforme o contrato, apenas sete estão no serviço devido à situação pela qual passa a empresa. "Temos aí a possibilidade de greve, vamos conversar com o dirigente da empresa para resolver a questão que não podemos deixar para amanhã, tem que ser hoje. Vamos buscar a melhor forma, explicar para Ele as dificuldades que estão passando os funcionários e suas famílias. Entendemos o lado da Prefeitura, as questões legais e não vejo outro caminho senão uma rescisão amigável, colocando um ponto final", salientou.



A prefeita Paula Lemos esclareceu mais uma vez as condições jurídicas e impossibilidade de qualquer solução por parte da municipalidade, especialmente na questão da ilegalidade do subsídio e da vedação da Lei Complementar Federal nº 173/2020. "Sabemos da importância do serviço, mas na atual circunstancia, não há o que se pode fazer dentro da legalidade. E meu governo só atuará dentro dos estritos limites da lei", concluiu.


assimp – RE 041/21 – 15 de janeiro
Redator: Patrício Augusto – MTb: 20.128
 

Nivaldo Gomes Júnior

Nivaldo Gomes Júnior

Nivaldo Gomes Júnior

Compartilhe com Seus Amigos